quarta-feira, 15 de março de 2017

Sou solteira, e daí?


Sou uma jovem : independente, sonhadora, apaixonada pelas coisas simples da vida, gosto de café forte, bons livros e um alguém parar amar. Porém, esse alguém sou eu mesma, quando eu disse alguém para amar, não estava me referindo a nenhum ser humano para me preencher, não se preenche quem já é completa por inteiro, apenas se encaixa. Estou inteira demais, solidão também é companhia. Sentir falta de ter alguém ao nosso lado não é estar desesperadamente em busca de um alguém, eu sinto falta, porém, não busco por ninguém, amor é um sentimento muito profundo para depositar em pessoas rasas. Afinal, chega um momento em que devemos parar de procurar, de tentar encontrar e esperar ser encontrada, esperar exige tempo, tempo traz consigo a paciência, logo, a experiência.
 Não tenho todo tempo do mundo, minha vida é corrida, porém, faço tudo o quanto amo, tudo por mim e para mim, sem se preocupar em agradar quem está a minha volta, acredito que o reconhecimento pessoal é melhor do que o reconhecimento das pessoas em geral, o que pensam, pouco me interessa.
O importante mesmo não é como enxergamos as situações e sim como lidamos com elas. Acordo cedo quando posso, sem se preocupar em mandar bom- dia para alguém que tanto me ignora, se estiver lá, beleza, vou responder, quando der. Antes de falar de mim, caminhe por onde passei, caia, mas levante, tenha a mesma força que eu tive para suportar as feridas causada por diversos obstáculos ao longo da minha trajetória, minha vida, minhas escolhas, escolhi estar solteira, até quando for pra ser. A verdade é que merecemos muitas pessoas boas, tem muita gente boa espalhada por aí, porém, nem todas merece alguém como nós. Não espero pelo príncipe encantado, pois ele é inexistente, não espero a riqueza, mas se um dia eu alcançá-la, que seja sozinha ou com alguém capaz o suficiente para conquistar ela ao meu lado. Estou solteira, porque depositar expectativas em quem não tem nada nos oferecer é cavar o próprio poço de decepção, o que eu quero vai muito além de um relacionamento raso, quero algo profundo, um alguém profundo, que compreenda que viver é maravilhoso, apesar dos pesares, que a vida é linda e que ainda podemos sorrir em meio a tempestade. Solteira sim, feliz por viver bem comigo mesma, por ter sonhos e planos que se passaram de uma folha de papel e vieram direto para a minha realidade, feliz, pois acordo disposta todos os dias a correr atrás do que me traz felicidade. Não quero construir textos com o lápis, para que haja possibilidade de uma borracha apagar, na verdade, quero escrever um livro, uma história ao lado de uma pessoa. E no momento, não encontrei ninguém capacitado para isso. Sou a solteira que alegro com a felicidade dos casais que vivem e celebram o amor recíproco, que vivem a fidelidade, o respeito e a compreensão. O que eu espero vai além de mensagens bonitas, floreios em mensagens enviadas por WhatsApp, quero viver, viver bem, só se vive uma vez e preciso correr o risco de ser feliz. Enquanto isso, vou me descobrindo, invento e me reinvento, não se preocupe comigo, eu estou ótima, não pense que estou chorando pelos cantos, estou estudando, curtindo os meus Hobbies ,construindo minha vida, falando muito de mim para mim e nada dos outros para os outros, pois aprendi que viver é muito mais essencial do que se preocupar como que pensam ao meu respeito, o que pensam, é o que pensa, ah, e o que falam também, as pessoas só criticam quem elas desejam ser, porém, nunca foram capazes o suficiente para isso. Quem eu quero talvez não exista, e se não existir, beleza, torno todos "e se's" em oportunidades para ser feliz, sozinha. Me conquistar é uma tarefa diária e nem todos nasceram com uma gota desse dom, para mudar esse status eu teria que amar intensamente outra vez, de novo, de novo e de novo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário