sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Não culpe o seu coração.

Não culpe o seu coração. Não culpe-o pelas vezes em que você acordou e digitou um bom-dia com um sorriso estampado no rosto, pelos dias em que você estava prestes a arrumar a mala da sua vida e partir sem dar explicações para a pessoa que ama. Não se culpe por carregar tanto amor dentro do peito, são raras as pessoas que carregam ele dentro de si. Tudo o quanto é raro, é valioso, precioso e precisamos manter perto de nós, ah, e você é. Não culpe o seu olhar por encher de lágrimas ao ler algo que não desejava ler, os seus ouvidos por ouvir algo que não desejava estar ouvindo, suas mãos por ter entrelaçado nas mãos de quem mais te feriu, de quem tinha capacidade de transformar sua vida em felicidade, porém, te quebrou por dentro. Não se culpe pela insônia causada pelas noites em que ficou acordada fazendo planos, construindo expectativas em cima de expectativas. Você ainda vai ser feliz. Olha, não sei quando e com quem, mas vai. A felicidade chega quando menos esperamos. Não é sua culpa amar demais, sonhar demais, você nasceu para isso, tranque o seu coração para a culpa, deixe ele aberto apenas para resgatar o melhor de si que está aí escondido por muito tempo. Tentaram apagar o seu brilho, o brilho do seu olhar, do seu sorriso. Mas não desista de si mesmo. Culpado é quem não ficou, é quem fez com que as lágrimas caíssem do seu olhar, quem te fez perder noite de sonos pela saudade e lembrança que passava em sua mente. A culpa não é sua, a culpa não é do amor, a culpa é de quem não sabe somar, de quem não conhece o amor e que precisa se aventurar demais até encontra-lo. A vida quer lhe dar alguém que faça com que seu sorrisos sejam os mais sinceros possíveis, que haja felicidade em suas palavras ao pronunciar o nome da pessoa. Você não precisa chorar por alguém que te feriu, no mínimo precisa de quem precisa da sua presença, sua aventura é a vida, escorregue no mar, tome um banho de felicidade, coloca um sorriso no rosto, põe sua melhor roupa e sai. Leia um livro, ouça uma música, cante, dance, faça o melhor para o seu coração, mas não se culpe. Pare de pensar nele ao segurar o celular em mãos, em visualizar a caixa de mensagem e se entristecer a não ver a mensagem desejada. A culpa não é sua, a culpa é de quem não sabe amar. Às vezes é preciso parar de buscar encontrar o amor e deixar que ele nos encontrar. 



quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

O amor não se vê com os olhos

Esperei por você, não porque você merecia isso. Na verdade, foi preciso. Esperei até o último segundo, cheguei no local combinado e não te encontrei sentado naquele banco. Pois é, poderia mesmo ter confiado em você outra vez? Em suas promessas? Elas nunca se cumpriram. Mas não, acreditei mais uma vez, de novo e de novo. Depositei meu coração em suas mãos pensando que você iria segurá-lo, porém, ele foi esmagado, ferido e destruído por um momento.
A aparência engana. Ela nos faz acreditar em quem mente e aparenta carregar o melhor conteúdo interior. Quando deixamos que a aparência seja a responsável fonte de reconhecimento do valor de um ser humano por dentro, passamos a alimentar expectativas que geram decepções futuras.   
         Porém, existem momentos que apesar dos desencontros, dos caminhos que se divergem ao longo dos nossos passos, reencontramos seres humanos que fazem com que as nossas feridas se cicatrizem, portanto,passamos a entender porque todas outras tentativas falharam, que tudo precisa dar muito errado, para depois dar certo. Dizem que tentar demais cansa, que o ideal seria se todos acertassem de cheio na primeira escolha feita pelo olhar. Na verdade, os olhos falham e nos permite cair em poços escuros de decepção e frustração, por isso, o correto é fechar os olhos da carne e abrir os olhos da alma, é simples alcançar a possibilidade de ver a capa, difícil mesmo é ter a decência para visualizar a essência que muitos ou poucos carregam, contudo, a minoria conhece.
      Meus olhos falharam, com diversas alternativas para escolher, assinalei a opção incorreta, sem saber que isso me jogaria em um poço escuro de saudade e lembranças de um passado mal resolvido e mal aproveitado. Culpo os meus lindos olhos castanhos claros, pelo dilema causado no meu coração, simplesmente por ter feito a escolha errada no momento em que tudo estava fluindo em minha vida. Joguei tudo para o alto, deixei uma das melhores partes de mim fora das minhas decisões, o meu coração, por isso, escolhi errado, escolhi você. Segundo William Shakespeare : “O amor não se vê com os olhos, mas com o coração”. O amor e ódio são sentimentos que passam por nós, mas que talvez não nos pertencem, ou sim. 

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Algumas saudades nós matamos, outras, nos matam por dentro.

Determinadas coisas nunca iremos entender, quanto mais perguntas fizermos, menos respostas teremos e mais dúvidas surgem. Quem diz que a dor da perda passa na verdade nunca amou, tudo passa, menos o amor de Deus por nós e a dor da perda. O amor é o que permanece mesmo quando algumas pessoas se vão. A saudade é o que fica daquilo que a vida levou embora, talvez em um momento em que tudo estava bem, que as coisas estavam fluindo, dando certo, porém, naquele instante tudo pareceu falhar, tudo desmoronou sobre nós, sem ao menos ter sequer alguma certeza de que suportaríamos carregar carga tão pesada como a dor de uma saudade.
 Algumas saudades nós matamos, outras, nos matam. Não é que deixaremos de viver, a vida continuam, eu sei, mas os dias parecem ter menos cor sabe?! O que não esperamos passar é o que passamos, quem menos esperamos perder é quem a vida tira do nosso caminho em um piscar de olhos, são em momentos como esse que percebemos que a vida é um sopro. Talvez brigar com quem amamos seja triste, mas não tanto o quanto desejar ter alguém para chamar atenção e não ter essa oportunidade mais. Alguém que com um sorriso arranca milhares seus, que a companhia trazia consigo um cheiro de paz, que seus olhos brilhavam como as estrelas do céu em uma calada da noite. A vida nunca avisa quem ela irá arrancar de nós, mas uma coisa é certa, tenho a real certeza de que as pessoas que amamos não morrem dentro do verdadeiro coração que sabe amar. É possível eternizar pessoas, pude perceber isso ao longo da minha caminhada, por perder pessoas especiais e que traziam cor para  a minha vida.
Pessoas especiais são como anjos na terra, mas o triste mesmo é ter que aceitar a partida de cada um deles para o céu. Às vezes precisamos perder para o céu ganhar e essa é uma das maiores dores, a separação da carne, de dois corpos e dois corações que se amam, se admiram e amam viver. Gratidão é o que nos mantém vivos por dentro, viver é diferente de existir, perdi um alguém que soube viver, que me ensinou o valor das coisas e das pessoas, provando que nada nesse mundo vale mais que as pessoas, que as coisas se passam, desgastam, mas que os seres humanos podem ser eternizado em nossas vidas e corações. A partida mais dolorosa é aquela que sabemos que não existe volta. É simples dizer um tchau, difícil mesmo é ter que buscar forças, fechar os olhos,enquanto mil lágrimas caem e dizer : "adeus", entregar a Deus alguém que amamos para viver na eternidade não é uma escolha nossa, mas sim uma decisão dele, o céu precisa de anjos bons, mas o luto não traz consigo regras para seguirmos, o luto se vive, se chora, se sente, por um momento ou talvez para sempre, a dor precisa ser sentida e todos lidam com ela da forma em que desejam lidar.
Imagem de : https://www.facebook.com/EdivaldoJuniorFotografia/?fref=ts